Páginas

segunda-feira, 30 de setembro de 2013

O Dilema do Prisioneiro em O Aprendiz

Por A Demetida

Olá a todos. Chegou a hora da verdade. O Aprendiz estréia amanhã gente! Eu não poderia estar mais excitada (a titia Merê que desculpe eu estar me apropriando de seu vocabulário).

Quando participei de O Aprendiz, fui submetida a uma situação interessante. Por um lado, eu tinha que colaborar com os outros integrantes de minha equipe para vencermos juntos a tarefa, evitando assim a temida sala de reunião. Por outro lado, eu precisava defender meus próprios interesses, como por exemplo tentar fazer algo que eu dominasse (para evitar fazer besteira) e ao mesmo tempo deixar alguma bomba estourar nas mãos de meus "colaboradores" para eles terem seus filmes queimados e não eu. Isso, claramente, não seria algo de interesse do grupo, mas apenas meu.


Vamos olhar esta situação interessante sob a ótica do dilema do prisioneiro. O dilema do prisioneiro é uma teoria econômica que aborda um problema clássico de coordenação/cooperação entre participantes de um jogo (como O Aprendiz).


A metáfora funciona assim: duas pessoas (A e B) foram presas por cometerem um crime e estão sendo interrogadas em salas separadas. Os investigadores têm evidência suficiente para condenar cada prisioneiro.

Cada prisioneiro tem duas opções:
  • Não falar nada
  • Confessar
O problema todo surge porque cada prisioneiro não sabe o que o outro irá fazer. Se o prisioneiro A não falar nada e o prisioneiro B também não, então ambos cumprirão uma pena mínima. Porém, se o prisioneiro A não falar nada mas o prisioneiro B confessar o crime, então o prisioneiro A é condenado a uma pena mais dura enquanto o prisioneiro B é libertado por denúncia premiada.

Já se o prisioneiro A confessar e o prisioneiro B não falar nada, então é o prisioneiro A que se livra da pena, enquanto o prisioneiro B se ferra. Por fim, se ambos confessarem, ambos pegam a pena mais dura.


O dilema que o prisioneiro enfrenta, portanto, é tentar fazer o que é melhor para si (ou seja confessar) ou que é menos pior para ambos. O jogo é desenhado de tal forma que a melhor saída possível é ambos prisioneiros não falarem nada e cumprirem a pena mínima.

Em O Aprendiz, o que seria a melhor estratégia? Tentar dar o melhor de si, independente do que seja o melhor para o grupo, ou "coordenar" suas ações com o resto do grupo, mesmo que isso possa não ser sua melhor opção possível?


Qual seria sua estratégia se você participasse de O Aprendiz? Gostaria de ouvir a opinião de todos, incluindo ex-aprendizes que vez ou outra aparecem por aqui, bem como amigos, familiares e, quem sabe, alguns participantes já demitidos desta temporada atual. Sim, eu sei que vocês estão por aí, até sei quem são alguns de vocês. Não adianta tentarem se esconder. Podem postar como anônimo que a gente entende. hehehe.

3 comentários:

Anônimo disse...

Com certeza é a melhor opção é coordenar as ações junto ao grupo, mesmo entre competidores, caso eu conquiste uma posição de liderança, com certeza irei me destacar e podendo dirigir as estratégias da equipe no caminho que me for mais pertinente.

Anônimo disse...

Olá,

Particularmente, eu seria eu mesmo no programa e não ficaria bolando táticas para prejudicar os outros, mas sei que infelizmente o programa incentiva isso aos montes(visto o que já foi falado aí no blog por outros colunistas).

Eu tenho amizade com pessoas que participaram que citam muitas coisas complicadas nesse programa que não podem ser reveladas aqui, mas que me ajudaram a entender melhor certos lances no "O Aprendiz".

"O Aprendiz" é um programa que você aprende coisas importantes e gosto muito, mas ele têm os seus problemas e espero que ele faça algumas mudanças no futuro(entre elas, a sala de reunião na íntegra).

Por fim, a expectativa é ver o primeiro programa na terça porque eu acredito que ele será muito bom.

DeMetida Aprendiz disse...

É isso aí anônimo. Você tem toda razão. Fique a vontade para dar exemplos por aqui. A gente não censura nada, desde que não seja spoiler.

Quem mais quer comentar?