Páginas

segunda-feira, 23 de dezembro de 2013

Entrevista Exclusiva com Melina Konstadinidis

Por Rafaella Oliveira



Melina Konstadinidis foi a vice campeã da temporada. Com uma participação questionada por muitos, ela abre o jogo nesta entrevista e conta que acabou dando conteúdo para ser a vilã do Retorno e afirma: "A Internet tem um poder gigantesco e associado a uma edição direcionada para Ibope a equação no meu caso não fecha. Não fui para um programa de TV mas para uma seleção de verdade, fui ingênua nesse ponto."


Ela conta, ainda, que é mais mole que manteiga derretida, comenta sobre as vaias que recebeu na final, compara suas participações e, sobre a polêmica criada por Daniely Zanotti é enfática: "NÃO falei nada para a Karine sobre o Dória"!

Confira esta entrevista exclusiva e conheça um pouco mais sobre a vice campeã do Retorno!

Obrigada pela participação, Mel!

Sucesso!

(Luiz Gustavo Cristino) Mel, você passa uma imagem uma mulher muito forte e decidida, além de parecer alguém no total controle das suas emoções. Você acha que essa força e personalidade te ajudaram ou atrapalharam ao longo da temporada?

(Melina Konstadinidis) Oi Luiz! Essa imagem foi “potencializada” pela edição. Sou decidida devido ao tempo de experiência mas a personagem que criaram foi muito mais intensa do que a realidade. Todos os espectadores devem conseguir distinguir entre o bonzinho e o vilão e infelizmente acabei dando conteúdo para ser caracterizada como a vilã. Na real mesmo sou mais mole que manteiga derretida rsrs e todos os feedbacks que tive e tenho até hoje é: Mel, você precisa ser mais dura, você dá muita chance para se desenvolverem...Enfim, luto pelo o que acredito e não aceito mentiras e comportamentos dissimulados então dei bastante conteúdo para a edição e para vocês rs


(Rodrigo Colucci) Melina Konstadinidis, o que você acha que faltou para ganhar essa edição do programa? Você queria a Renata como adversária? Se não, quem seria seu oponente "preferido"?

(Melina Konstadinidis) Rodrigo, faltou não brigar pelos valores que eu acredito, mas assim não daria caldo rs. 
Acreditei na integridade do programa escolhendo o melhor e não o que mais pode se desenvolver e isso me deu a certeza de que mostrar meu lado executivo e menos emocional não me prejudicaria, mas errei. A Internet tem um poder gigantesco e associado a uma edição direcionada para Ibope a equação no meu caso não fecha. Não fui para um programa de TV mas para uma seleção de verdade, fui ingênua nesse ponto. E quanto a Renata, acho que ela mereceu sim! E tenho certeza que surpreenderá a todos. Nos damos super bem, não vejo a hora de tomarmos uma cervejinha juntas em São Paulo.


(Luiz Gustavo Cristino) Mel, o que você tem a dizer sobre a acusação de Daniely Zanotti de que houve algum tipo de complô contra os aprendizes de João Dória? Você acha que essa acusação pode ter interferido no andamento da temporada e no resultado final?

(Melina Konstadinidis) Oi Luiz, polemico ne rs. Não tenho perfil que mente então vamos as claras. 
NÃO falei nada para a Karine sobre o Dória, falei sim que a Dani era uma opção para a 2ª sala. Maduramente falando a Dani deveria ter vindo até mim e perguntado, afinal eu falaria a verdade. Se eu acreditasse que o Roberto pudesse se influenciar sobre qualquer aspecto, jamais voltaria para o programa e duvidaria de tudo que acreditei. Mas que houve maldade nessa história entre as duas deve ter tido rs. Falo na cara, não preciso e nem tenho tempo a perder com disse que me disse. 


(Endrik Raphael e Lucas Lattari) Sabemos que o programa, de certa forma cria alguns personagens e sua postura, aqui fora, por muitas vezes foi vista como algo negativo. Afinal, quem e como é a Melina?

(Melina Konstadinidis) Pois é Endrik fui vítima de uma programa de TV e não mensurei isso. Obviamente foi muito negativo, retrataram apenas a Mel durona e não mostraram as mil vezes que chorei e dei risada com todos. Acho que se eu fosse tão rude, teriam me levado para a 2ª sala em algum momento, eu não ganharia os prêmios de reconhecimento e os depoimentos durante o programa seriam todos em cima de mim...
O que aconteceu foi que alguns participantes ao saírem disseram coisas que não sustentariam durante o programa, pois tem uma equipe gigante da produção anotando e sabendo de tudo e as críticas cairiam por água abaixo. Fora a coragem dobra né. Fora tudo vira acusações e não argumentos em uma sala, ai queria ver rsrsrs. E se eu fosse tudo que pintaram o Roberto nunca me deixaria como finalista, e essa é a melhor resposta.    


(Jadre Junior) Mel, qual foi a sua sensação após ser vaiada na final do Aprendiz - O Retorno? Você acha que as vaias da plateia te desestabilizaram ou influenciaram a decisão do Roberto Justus?

(Melina Konstadinidis) As vaias eram naturais a Renata foi finalista no outro programa e muita gente que já torcia por ela achou injusta a não contratação dela, por isso muita gente queria que ela ganhasse de qualquer jeito dessa vez. Não levei pro pessoal, estranharia se não houvesse torcida por ela dessa vez.  


(Bianca Portes) Você foi demitida no Aprendiz 2 numa sala com seu marido. Achou justa aquela escolha? E esta demissão? Achou justa a demissão e as palavras escolhidas para separar os perfis: futuro x presente?

(Melina Konstadinidis) No AP2 eu que me tirei, o gás tinha acabado, estava exausta e não acreditava tanto em mim.
A experiência nos dá uma confiança muito bacana, afinal ao logo do tempo a gente erra e acerta mais e o feeling fica aguçado. Sobre a definição de presente e futuro foi uma forma do Roberto pontuar a escolha dele, mas tenho certeza que ele sabe que os frutos que darei a longo prazo seriam e serão gigantescos esteja onde eu estiver. Eu me preparei para isso e não tem como dar errado. Quem estuda, treina muito, e tem ousadia bate bastante a cabeça mas acerta o caminho com certeza.  


(Bianca Portes) O que te levou a escolher trabalhar para o Justus e, para isto, abandonar sua empresa? Você tinha como meta voltar para a sua empresa no futuro ou pretendia construir uma carreira com o Justus?

(Melina Konstadinidis) Bianca, eu pretendia construir uma carreira sim. A empresa está muito bem e é presidida divinamente pelo Porcel rs. Acho saudável eu ter uma carreira separada, quero voltar a dar aula também. A gente é o CPF que construímos e não apenas o CNPJ que montamos. Quero olhar para trás e ter a certeza que explorei tudo que desejava para mim, por mais que o resultado não seja sempre o esperado.


(Denilson Lisbôa) Mel, na final o Walter Longo tinha escolhido você para trabalhar com ele na Grey, será que ainda não existe uma grande possibilidade? Você aceitaria? Por quê?

(Melina Konstadinidis) Oi Denilson, fiquei muito feliz com a indicação do Walter. E obviamente que aceitaria trabalhar com ele, ele é a maior referência e ícone da comunicação brasileira, seria um privilégio. E se há possibilidade? Na vida tudo pode acontecer.


(Denilson Lisbôa) Mel, e agora quais são os seus planos para o futuro? Continuará trabalhando com o Porcel? Fale pra nós um pouco mais da Mulata.

(Melina Konstadinidis) Estou a milhão para começar a trabalhar, mas agora vou me dar 30 dias de descanso e na volta buscarei bons headhunters para estudarmos qual o melhor caminho para a minha carreira. Mas pretendo buscar uma posição bacana em uma agencia grande do mercado, tenho muito a agregar na comunicação e a minha trajetória de vida.  
E a mulata é uma das agências do Grupo Nexo que o Porcel presidia, ela é uma agencia de live marketing. Temos clientes como: P&G, Bayer, Brookfield, MSD entre outros.  

Um comentário:

Erivaldo disse...

Vendo Aprendiz o Retorno agora,mto legal a entrevista e o blog,mudou muito minha imagem dela.Acho q como ela disse a edição ajuda a criar personagens e mtas vezes levamos isso a sério rs.