Páginas

sábado, 7 de dezembro de 2013

Entrevista Exclusiva com Guilherme Séder

Por Aprendiz Coelhocratas

Guilherme Séder foi o décimo primeiro demitido da temporada e conta, nesta entrevista, que mudou muito desde sua primeira participação, no Aprendiz 2 e quando decidiu se mudar para São Paulo "Deixei o escritório onde advogava e mudei-me para São Paulo, a fim de aprofundar-me na área de Comunicação."


Ele conta também que sempre busca estar envolvido em políticas públicas, "Vejo isso mais como uma obrigação de todo cidadão."

Além disso, Guilherme comenta sobre os colegas que voltaram, também do Aprendiz 2, comparou sua atuação daquela época e conta o que faltou para vencer!

Confira a entrevista!
Obrigada desde já, Guilherme!

Sucesso!

(Kelvyn Holanda) Guilherme Séder, como seu fã desde O Aprendiz 2, gostaria de saber o que aconteceu com sua vida profissional desde o final daquela edição até o convite para participar de O Aprendiz - O Retorno? Ainda esteve envolvido com a vida política (Guilherme Séder 25555)? E quanto à sua formação em Direito, tens exercido de alguma forma?

(Guilherme Séder) Kelvyn, obrigado pelas palavras. Depois de O Aprendiz 2, eu mudei bastante a minha carreira. Deixei o escritório onde advogava e mudei-me para São Paulo, a fim de aprofundar-me na área de Comunicação. Um fato interessante é que recebi um convite do Roberto para trabalhar no Grupo Newcomm, mas, por conta de algumas alterações dentro do grupo, isso não foi possível na época. Especializei-me em Planejamento de Comunicação e Redação Publicitária. Atuei no mercado como atendimento, novos negócios, planner e redator, trabalhando junto a grandes clientes de diversas áreas. Hoje, participo de alguns projetos muito interessantes. Entre eles, a Zubit e o Futbox. A Zubit é uma empresa que trabalha com soluções para marketing digital. O principal produto é o zMonitor, uma ferramenta de monitoramento de redes sociais e web em geral. Já o Futbox é um portal inédito no mundo, que conta a história do futebol mundial através do design gráfico. Sobre política, continuo gostando muito do assunto, mas não voltei a me envolver como naquela época. Contudo, busco sempre estar envolvido com causas relacionadas a políticas públicas. Vejo isso mais como uma obrigação de todo cidadão.


(Aprendiz Coelhocratas) O que o motivou a voltar ao Aprendiz?

(Guilherme Séder) O Aprendiz é um grande desafio. É uma oportunidade única de testar alguns limites e crescer em vários aspectos. Algumas pessoas até ficaram surpresas, pois eu estava a mil com meus projetos e resolvi pausá-los para viver essa experiência novamente. Só estando lá para saber o que é isso. É uma grande oportunidade de conviver com profissionais como o Roberto, o Walter, o Renato e, ainda, poder trabalhar com eles, em empresas que dispensam apresentações. Voltei com a certeza de que seria o vencedor. 


(Aprendiz Coelhocratas) Como você compara as suas duas participações? O que mais mudou da primeira para esta?

(Guilherme Séder) Acho que as duas participações foram muito bacanas. Na primeira, eu advogava em BH, era um dos mais novos e fiquei diante de um mundo que eu ainda não conhecia: o da Comunicação. Tudo era novidade, mas soube mostrar o meu valor. O que mais mudou nessa última temporada foi que eu retornei com uma outra visão de tudo, pois conquistei experiência no mercado publicitário e amadureci bastante. Estava mais confiante sobre quais caminhos deveria seguir e como me portar. 

Na primeira vez que fui para O Aprendiz, eu defendia minhas opiniões de forma mais tranquila; tentava preservar os outros participantes, mesmo quando sabia que eles tinham feito algo de errado; encarava tudo como se fosse realmente um ambiente de trabalho, e não um jogo. Na segunda participação, não entrei para jogar, mas sabia que muitos poderiam ter essa postura ao longo do reality. Assim, estava preparado para opinar e defender o que eu via durante as provas de forma direta e assertiva. 


(Endrik Raphael) Seu desempenho em O retorno estava excelente. O que faltou para chegar à final?

(Guilherme Séder) Obrigado, Endrik. Venho pensando muito nessa pergunta, desde o dia em que saí. E o que posso dizer é que ainda não sei o que faltou. Talvez não tenha faltado nada, pois, baseado no que estava acontecendo nas provas, eu não consegui encontrar uma razão para sair. Inclusive, não foi apontado nada que eu tenha feito ou mesmo um motivo para eu sair. Eu vinha de provas muito boas. Na prova da Itaipava, quando o Evandro saiu, o Roberto comentou no final da sala que eu estava indo bem (não lembro se entrou isso na edição). Na prova seguinte, eu fui o líder e fiz todo o relacionamento com os consultores do Sebrae, o que garantiu a nossa vitória. A Maytê e o Solano comentaram que, se eu não tivesse sido o líder, ganharia o destaque de melhor desempenho. Mesmo na prova da Samsung, eu cumpri tudo o que foi passado para mim, participei do roteiro, dei a ideia e fechei a parceria com algumas lojas para dar desconto aos clientes que dissessem que viram nossa ação. Inclusive, na hora de dizer o resultado, o Renato Santos ainda comentou que essa parceria havia sido o destaque na nossa equipe. De três lideranças, eu venci duas (mais até que o Solano, que teve mais vitórias). Então, estava bem tranquilo naquela sala. Na minha visão, o Solano estava com um rendimento um pouco abaixo nas tarefas e a Maytê vinha de advertências de "últimas chances" (expressão usada pelo Roberto), além de ter sido a líder. Eu sabia que, pelos fatos, eu dificilmente sairia naquela sala. Claro que respeito a decisão do Roberto e de seus conselheiros, mas fiquei surpreso e chateado na hora. 


(Kelvyn Holanda) Quando começaste a trabalhar na mesma equipe que Maytê, observamos que ela comentava seu bom desempenho. No entanto, quando o jogo afunilou, vimos que a mesma passou a fazer duras críticas ao seu nome, mencionando que você contribuía pouco, com ideias imprecisas e, por vezes, prolixo. Como você analisa essa mudança de leitura da Maytê diante de seu desempenho? Em algum momento se arrependeu de ter apontado a demissão de Karina, Lucas ou Mariana no lugar da Maytê?

(Guilherme Séder) Eu e a Maytê tomamos a frente em ideias e decisões por diversas vezes. Acredito que nos arriscamos mais e, por isso, não me arrependo de ter apontado a demissão de outros participantes. No entanto, não posso concordar, e não concordo, com as coisas que ela falou sobre as minhas ideias e ser prolixo. Acho que também poderia dizer isso sobre as ideias dela e o tanto que ela fala. Posso dizer que fiquei surpreso e chateado. Ouvi coisas contraditórias na sala ao que já tinha escutado em outras oportunidades. Mas é um programa de TV e o importante é que passou. Tenho uma relação legal com a Maytê e acredito que, se não estivéssemos no reality, não teríamos nos desentendido daquela forma. 


(Rodrigo Colucci) Guilherme Séder, se você pudesse definir a Maytê com uma palavra, qual seria?

(Guilherme Séder) "Maytê" , rs.

(Kelvyn Holanda) O que pensaste de imediato quando soube que Melina, Júnior e Evandro estariam contigo novamente no Aprendiz? No começo de Aprendiz - O Retorno, disseste que Júnior e Evandro gostavam de "aparecer" mais do que os outros, portanto, gostaria de saber como foi sua convivência com ambos na atual temporada?

(Guilherme Séder) Gostei de saber que eles voltariam. Acho que a nossa edição teve bons participantes e me dava bem com eles. A minha relação com o Júnior e o Evandro durante o programa foi tranquila. A gente conseguiu se divertir bastante também. Eu tinha mais liberdade com o Júnior, desde a edição anterior. O Evandro era um cara mais fechado. No entanto, desta vez, o Evandro estava muito mais descontraído e pude conhecê-lo melhor. É um cara bem legal, divertido e voltado para a família, bons costumes.  


(Italo B. Filho) Guilherme, você foi um dos meus favoritos para vencer esse Aprendiz. Noto que você teve um começo bom, porém após a reformulação das equipes, o seu rendimento teve uma queda. Você também parece ter ficado mais nervoso. Se tivesse adotado uma linha mais blasé, você acha que iria vencer o programa?

(Guilherme Séder) Obrigado pelos comentários, Italo. Sobre a reformulação, acredito que a outra equipe acabou ficando com perfis complementares, o que proporciona uma troca maior de ideias. Acho que a nossa equipe perdeu em diversidade. Assim, o rendimento pode ter caído. Acho que o fato de eu ter ficado mais "nervoso" nas salas tem a ver com o que comentei na terceira resposta. Acabei me expondo bem ao longo das provas e sempre tentei contribuir com ideias para vencermos. Não sentia isso na mesma intensidade de todos e, na hora da sala, fazia questão de expor o que eu achava e via, ainda que fosse de uma maneira mais enérgica. Se eu fosse mais blasé, estaria agindo de uma forma que eu mesmo condenaria. Entrei nesse programa para trabalhar duro, defender meus pontos de vista e vencer.  


(Italo B. Filho) O Grupo Flecha ficou bastante fragilizado com a polêmica saída do Evandro. Fora das câmeras, como vocês do grupo reagiram a demissão dele?

(Guilherme Séder) Ficamos surpresos com o ocorrido. Eu cheguei a perguntar antes da sala se alguém se lembrava de ter feito algo polêmico. Ficamos tristes pelo Evandro, pois sabemos que ele é um cara bacana e correto. 

(Aprendiz Coelhocratas) Como foi trabalhar com perfis e idades tão diferentes? 


(Guilherme Séder) Sempre gostei de trabalhar com pessoas de perfis e idades diferentes. Achei bacana.

5 comentários:

laura mastroiani disse...

que bela entrevista! sincera e ESCLARECEDORA! gostei muito! parabéns aos entrevistadores e ao entrevistado, meu preferido a ganhar o programa. Foi uma pena a sua saída, pena mesmo. Vc merecia ter ganhado. Continue assim! "Vai Gui"

Anônimo disse...

Gui,você é maravilhoso!Em todos os sentidos. Muita luz na sua vida. Forte abraço!

Professor Gilmar disse...

Guilherme, torci por você na 2ª edição e fiquei empolgado quando soube do seu retorno. Torci muito pra você nessa edição.

Embora você não tenha levado o programa, saiba que levou o meu respeito e admiração como profissional.

Espero conhecê-lo um dia.

Grande abraço.

GUI disse...

Obrigado mesmo a todos que mandaram mensagens positivas aqui e nos outros canais.

Continuarei alimentando a minha Fan Page, a fim de mantermos contato e também compartilhar artigos, notícias, vagas, etc. facebook.com/guiseder

Anônimo disse...

Guilherme é um fofo desde o Aprendiz 2