Páginas

quarta-feira, 21 de agosto de 2013

PRE-PA-RA que ele voltou...

Por Gabriela Gaspari

Oi gente, tudo bem? Quanto tempo!

Fico feliz em poder dividir minhas impressões e opiniões com vocês por aqui!
Aliás, do lado de fora é sempre mais fácil dar “pitaco”, porque lá dentro é muita adrenalina para um coração só...

O APRENDIZ POR GABRIELA GASPARI





Além de ex-aprendiz, eu sou fã. Não posso reclamar, pelo contrário, só tenho a agradecer por toda essa experiência. O Aprendiz é um filme baseado em fatos reais. 

Eu sai de São João da Boa Vista, com 22 anos para a mais importante viagem da minha vida. E para lá nunca mais voltei – a não ser para visitar minha família e amigos, de vez em quando.


No Aprendiz eu descobri que era mais forte do que podia imaginar, fiz minha primeira viagem de avião, conheci os lugares mais lindos do mundo - hospedada em hotéis 5 estrelas; tive meu nome ,por alguns meses, repercutindo nacionalmente; conheci grandes pessoas (que são meus amigos até hoje); convivi com a produção (que são pessoas ultra queridas APÓS o programa, porque durante ninguém pode ser amigo de ninguém, que fique claro!) e obviamente porque recebi super oportunidades de trabalho após o Aprendiz.

Sou grata, muito grata!

O CONFINAMENTO

Eu me lembro ,como se fosse hoje, quando eu passei pelas 4 seletivas para entrar no programa. Haja coração! Como o contato da produção era via telefone -caso você fosse para a próxima fase- , o celular não podia tocar, porque era sempre um mini infarto cada vez que isso acontecia.

Até que no começo de janeiro de 2010, o Rodrigo me liga e diz: “Gabriela? Tudo bem? Estou te ligando, porque você foi selecionada para ser uma Aprendiz!” 

Foi uma alegria sem fim, foi tanta choradeira lá em casa que parecia cena de novela mexicana, mas eu não podia contar para ninguém, só para os mais próximos.

Depois da alegria, veio a correria: arrumar mala para 4 meses, tirar passaporte, se desligar do emprego, trancar a faculdade, etc, etc, etc...

Tudo pronto, rumo ao hotel!

O confinamento foi, para mim, um dos maiores desafios.

Ficar longe da família, no meu caso, por quase 4 meses e meio, sem telefone, sem TV, sem internet (ainda bem que não existia Instagram naquela época, senão eu não ia aguentar), longe de tudo, de todos, sem saber como as pessoas te viam aqui fora.

E lá não tem alívio não. A gente ficava sem comer durante algumas provas (porque não dava tempo), sem dormir, ficava doente (meu rim deu trabalho 1 dia antes da viagem para a África do Sul). Muita pressão, muita competição, muito nervosismo, tudo em excesso - inclusive os erros bobos durante as provas. Alguns, muito justificáveis pela nossa pouca idade/experiência, e outros por todas as consequências emocionais causadas por tudo que disse aí em cima.

Afinal, ninguém é de ferro...

JOÃO DORIA ou ROBERTO JUSTUS?

As pessoas insistem em comparar.

É claro que sempre vai existir o #teamJDJ e o #teamJustus, assim como tem gente que prefere sorvete de morango à sorvete de chocolate, campo à praia, calor ao frio, e assim por diante.

No mundo real, ambos são executivos muito bem sucedidos e respeitados por suas conquistas.

Sob a minha ótica, João Doria Jr. e Roberto Justus tem perfis muito diferentes.

JDJ é um dos maiores (RP) Relações Publicas que pude conhecer na minha vida. Ele preside um dos maiores grupos de líderes empresariais do país, é conhecido e respeitado pela maior parte dos membros do mundo corporativo. Construiu projetos inovadores, é um anfitrião nato, reúne Força Publica e Privada em seus eventos empresariais, e é um dos homens mais influentes do País.

João Doria é visionário, e inspira com um modelo de liderança pelo exemplo. Apresenta o Show Business há mais de 20 anos, onde entrevista personalidades, grandes executivos e líderes do país.

Roberto Justus é CEO de um dos maiores conglomerados de comunicação do mundo, empreendedor, líder, e assim como Doria, um dos homens mais influentes do país.

O empresário foi a estrela do Aprendiz durante anos e as pessoas associaram a imagem dele, à imagem do Aprendiz. De fato, o que o Aprendiz é hoje se deve ao seu desempenho. 

O apresentador conquistou o publico com o seu jeito implacável, suas respostas ásperas e a feição que se mantém mesmo com ele muito bravo, ou muito feliz. Difícil decifrá-lo, né?

Mas assim como vocês eu adoro ver a atuação do Justus e estou ansiosa para o retorno dele.

Pessoal, essa é a minha impressão. Eu sou da Era Doria (como diria Mel, das Demitidas) e acredito que fui tão longe (até a semifinal) porque ele estava no comando.

Não saberia dizer a vocês se teria o mesmo sucesso se tivesse participado do Aprendiz sob o comando do Justus.

É uma questão de perfil, e eu acredito que o meu se encaixa mais ao do João Doria.

SALA DE REUNIÃO

O momento mais tenso do Programa. Você entra com a certeza de que alguém não vai sobreviver. Não tem saída! Pode ser você, pode ser alguém que você gosta ou pode ser aquela pessoa que você não suporta mais.

Nos bastidores a gente tremia, orava, andava de um lado para o outro, sentava, levantava, chorava, dava risada (de nervoso). Só de lembrar, já me gela o estomago.

E quando alguém era demitido, a produção já saia logo com a pessoa para gravar o táxi, não dava nem para despedir, desejar boa sorte na vida, mandar beijo para a mãe...

Mas quando era você que voltava, era a melhor sensação do mundo.

Sair aos 45 minutos do 2º tempo foi ,para mim, a maior frustração da vida, mas hoje eu super superei. 

Sou muito feliz e realizada com a minha trajetória profissional.

VIAGENS


A melhor parte do Aprendiz.
Eu viajei para Cancun, Seattle, África do Sul, Barcelona, Suíça, Manaus...


As melhores viagens foram: Cancun, porque mergulhamos com golfinhos e a equipe estava muito unida; e África do Sul, porque já estávamos na reta final e ficamos em um hotel 5 estrelas no meio da Savana. Dá para acreditar? Unforgettable...

O RETORNO

Acho que esse Aprendiz – O Retorno vai ser muito bom.
Os motivos?

1) Roberto Justus está de volta, mais implacável do que nunca.
2) Os participantes já sabem o funcionamento do programa e (esperamos!) que não cometam os mesmos erros do passado.
3) Uma 2ª chance é sempre um presente, e acho que muita gente vai voltar com “sangue nos olhos” para ganhar.
4) Vamos rever alguns (umas) dos (as) nossos (as) preferidos (as)
5) Vamos poder criticar aqui de fora todos os erros e gafes
6) E etc, etc, etc...

A única coisa que eu acho que eles pecaram?
1) Não me escalaram!!!!!!!!!!!!!! #chateada

Brincadeiras à parte, vou tentar não perder nenhum capítulo e estou curiosa para saber se alguém da minha edição vai voltar.

Vocês sabem de algum babado ou fofoca?

Bom, é isso! Espero que tenham gostado...
Comentem, critiquem, compartilhem.
Até a próxima!
Beijos, Gabi

Um comentário:

Julio Santos disse...

Gente como ela é fofa, pfvr Gabi arrazooo demais, Foi uma ótima aprendiz e torci do Inicio ao fim e sofri com sua demissão que no meu ver foi Injustíssima.

Beijos e sucesso. E Espero que essa historia do que não foi escalada seja apenas Blefe. kkkk